Websites, apps e inovação digital

Websites, apps e inovação digital
Fevereiro 9, 2016 thesigner
websites, apps, inovação digital - thesign

Websites, apps e inovação digital

 

A importância de estar presente na internet já não é surpresa para ninguém. No entanto, é já com bastante surpresa que percebemos que, em pleno 2016, muitas empresas e negócios se limitam a isso mesmo: estar na internet.

Como se de uma festa de gala se tratasse em que o mais importante fosse estar, marcar presença.
Ignoramos a indumentária, o código e a conduta mas… lá estamos: Vitória!
Não será bem assim… aliás, não é de todo assim!

Cenário 1:
Regressemos então à nossa festa, esse importante evento do qual, depois de muito esforço (financeiro), conseguimos fazer parte. Rapidamente verificamos que ninguém sequer olha para nós e quando o faz denotamos olhares de reprovação: “não devias estar aqui” ou “como é que conseguiste entrar?”.
Ninguém nos proporciona uma mesa, os empregados ignoram-nos e nem um aperitivo conseguimos obter… para piorar as coisas confundem-nos com os funcionários e colocam-nos, nas mãos, copos e pratos vazios para arrumar. Nesse momento, a dúvida começa a instalar-se… se calhar era melhor não ter vindo, pelo menos desta forma.

Regressemos à realidade… Estar presente na world wide web não é propriamente o mesmo que aparecer nas páginas amarelas.

Websites, apps, sejam institucionais, de comércio electrónico, ou de qualquer outro tipo são a face (muitas vezes) mais visível de uma empresa ou marca.
Da mesma forma que cuidamos da nossa apresentação pessoal devemos cuidar, ainda mais, da apresentação do nosso negócio, porque em norma dele dependem muito mais pessoas que nós próprios.

Funcionalidade, forma, design, navegação, programação, mobilidade, performance, compatibilidade, optimização de pesquisa, metadados, mídia social, … todo um conjunto de aspetos que deverão ser tomados em conta no momento de arrancar com um projecto digital – e isto é só o começo.

Claro que podemos ignorar (ou adjudicar a quem o ignore) a execução do nosso projecto, mas depois o resultado está mesmo à vista…
ou talvez não!